Voltar

CET - Custo efetivo total

O que é CET?

CET é a forma pelo qual o cliente pessoa física toma ciência do custo efetivo total (CET) da operação de crédito ou arrendamento mercantil. Expresso na forma de taxa percentual anual.

 

Em vigor desde 03/03/2008, a partir da publicação da resolução 3517 de 06/12/2007, o conselho monetário nacional, o CET demonstra com transparência ao cliente os custos envolvidos nas operações de empréstimos, financiamentos e arrendamento mercantil.

 

Qual o objetivo da CET?

 

Busca uniformizar as informações sobre as operações de crédito e arrendamento mercantil financeiro para efeito de comparação pelo cliente dentre as demais instituições financeiras, proporcionando mais transparência nessas operações, já que muitas vezes estas envolvem a realização de cálculos complicados para o cliente.

 

Quando o cliente deve ser informado do CET da sua operação?

 

Previamente e no momento da contratação da operação de crédito e de arrendamento mercantil, o CET e seus componentes expressos em reais, devem ser apresentados ao cliente pessoa física.

         No cálculo do CET estarão especificados:

* Taxa de juros da operação de crédito;

* Taxa interna de retorno, no caso de operação de arrendamento mercantil financeiro (Leasing);

* Tributos: Valor de todos os tributos incidentes da operação – atualmente no financiamento à apenas incidência do IOF;

* Tarifas: Valor das tarifas cobradas na operação;

* Seguros: Valor do seguro da operação (se houver);

* Outras despesas: Valor das despesas cobradas do cliente, inclusive aquelas relativas ao pagamento de serviços de terceiros.

 

Para quais produtos das Financeiras será calculado o CET?

 

C.D.C. - Crédito direto ao consumidor.

Arrendamento mercantil financeiro – Leasing

C.P. – Crédito pessoal

 

Há CET para operações de pessoa jurídica?

 

Não. A resolução CMN 3517 estabelece a obrigatoriedade somente para pessoa física.

 

Como é calculado o CET?

 

O CET é calculado considerando-se os fluxos referente às liberações e aos pagamentos previstos, incluindo a taxa de juros(taxa interna de retorno, no caso das operações de arrendamento mercantil), tarifas, tributos, seguros e outras despesas, mesmo que relativas ao pagamento de serviço de terceiros contratados pela instituição financeira, inclusive quando estas despesas forem objeto de financiamento.

Os componentes do CET que devem ser considerados na operação e seus respectivos valores, são definidos automaticamente pelos sistemas das financeiras.

 

O contrato assinado pelo cliente, tem o valor do CET?

 

Sim, os contratos tiveram a especificação de crédito alterada para conter estas informações.

 

Onde o cliente pode consultar o CET?

 

As informações sobre o CET estarão disponíveis na central de atendimento da financeira onde o mesmo contratou o serviço.

 

O que muda no preço da operação para o cliente?

 

Nada. O CET apenas mostra a demonstração dos custos envolvidos na operação mais transparente para o cliente.

 

Obs. A DRB Multimarcas, reserva o direito de corrigir eventuais erros de digitação.

 

Texto extraído parcialmente de informes internos da Aymoré, em que temos forte parceria, o intuito da publicação neste site, apenas para conhecimento e utilidade pública.

Google